O Sete Artes agora é site!

O Sete Artes agora é site!
Clique na imagem para acessar notícias sobre artes visuais

Programação/ Exposição

Raimundo Rodriguez

Imagem: Lula Rodrigues

Em cartaz desde a última terça no Sesc Niterói, a mostra “Raimundo Rodriguez” reúne os trabalhos do artista plástico em uma grande instalação nos mesmos moldes de “Sonhos”, que esteve em cartaz em 2007. O Sete Artes entrevistou o artista por telefone nesse domingo (08) para saber um pouco mais sobre ele e suas obras. De sensibilidade apurada e muito atencioso, Raimundo falou sobre suas expectativas em relação à mostra no Sesc. Em suma, ele espera que as pessoas absorvam algo ao visitar a instalação.
“Quero que as pessoas tenham sentimento em relação às coisas. Que possa despertar algum tipo de sentimento nelas. Que tenha algum tipo de retorno a elas”, explica Raimundo, "Lá é uma instalação de 71 m² com obras que se unem formando uma só. É uma ambientação", acrescenta o artista.
"Sonhos": instalação exposta em 2007
Imagem: Sandra Moraes

O artista possui um ateliê no qual guarda objetos, retalhos e todo tipo de material que possa servir para criar suas obras. A marca de seu trabalho é a sensibilidade. É através dela que ele “dá vida” aos objetos que coleciona. Até as ferramentas que utiliza já foram utilizadas pelo pai dele, que era estucador. Ele acredita que a energia contida nesse material - nas ferramentas, no ateliê e nos objetos - é que faz a diferença. Raimundo raramente compra a matéria-prima para seus trabalhos. Ele quer sentir, quer experimentar, quer um material que se adeque dentro da proposta de cada obra.
"Toda vez que eu compro um material para um trabalho, esse material rola muito tempo, às vezes anos, dentro do atêlie. Então, eu prefiro encontrar esse material", explica o artista no vídeo disponível em seu blog, "Cada objeto que eu tenho aqui ele faz parte de uma história, ou fez parte de uma história, e vai fazer parte de uma outra história. Está sempre em movimento."
O trabalho de Raimundo se relaciona a cultura popular e Raimundo pretende com as obras devolver as pessoas aquilo que elas dão.
"Eu sempre estudo muito isso, porque as pessoas são do jeito que são e eu tento colocar isso no meu trabalho, tentando devolver as pessoas aquilo que elas oferecem", define o artista
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Arquivo

Mais populares

Popular na semana