Pular para o conteúdo principal

O estilo surreal de Salvador Dalí, por chandra santos

Salvador Dalí posa para o fotógrafo francês Jean Dieuzaide em 1953

Quem achou a foto interessante pode conferir mais sobre o fotógrafo aqui.


Se você arrepia os cabelos ao ver a cantora norte-americana Lady Gaga com seu estilo inusitado é porque não conhece a história de Salvador Dalí. A musa loira já apareceu com numerosos trajes esquisitos em diversas ocasiões e parece que a criatividade da norte-americana não tem fim e nem limites. Mas, o que dizer de Salvador Dalí? Bem, só se começarmos pelo principio…

Desde a época que ingressou na Academia de Artes, Dalí já chamava a atenção nas ruas. Era tido como um excêntrico de cabelo comprido, que usava um grande laço preso ao pescoço, calças até ao joelho, meias altas e casacos compridos. O tempo passou e o artista ficou conhecido pela excentricidade e pelo seu exibicionismo. Em vários momentos da carreira demonstrou que não era igual aos demais artistas tanto nas obras quanto nas atitudes.

Existem muitos episódios curiosos na vida de Dalí, dentre os quais se podem destacar a vez em que chegou numa limusine cheia de couves-flores na inauguração de um evento. Ou quando se apresentou sua arte aos críticos usando um escafandro (roupa de mergulho) fazendo com que estes não compreendessem nada do que ele estava dizendo. Isso, sem contar quando apareceu montando em um elefante tingido de cor-de-rosa em um programa de TV.

Sua admiração por tudo que era excessivo, reluzente e luxuoso vinha, segundo ele próprio, da “linhagem árabe” de sua família, descendente dos Mouros – que dominaram o sul da Espanha durante 800 anos.

Salvador e Gala interagindo com uma obra

 Imagem: Autoria Desconhecida/ Flickr Fundacíon Dalí

Sua esposa Gala era tão exibicionista e excêntrica quanto ele. O Casal protagonizou junto diversos episódios engraçados, curiosos e algumas vezes de mau gosto. Como a vez em que apareceram fantasiados de bebê Lindbergh e seu sequestrador em uma exposição em Nova York. O fato chocou a todos e enfureceu os surrealistas.

A cantora norte-americana Lady Gaga pode ser considerada um ícone surreal do século XXI. Famosa, rica, colorida, sucesso de vendas e polêmica do modo de se vestir à vida particular. Basta dar uma “googleada” na internet que você vai descobrir muitas fotos da cantora com diversos looks na rua, nas premiações, nos shows, nos videoclipes, etc.

O Artista Plástico Carlos Borges destaca a importância que Dalí teve com suas extravagâncias:
“Acho Dali importante para divulgar a arte e para “quebrar” a resistência quanto à arte moderna. Existe um preconceito (do tipo “isso eu também sei fazer”) quanto à arte que não se baseia na habilidade pelas pessoas menos informadas ou com a mente menos aberta. Dali fazia muito bem desenho de observação e foi um dos artistas modernos que as utilizou. Mas confesso que não chego a ser um grande fã dele. Prefiro Rene Magritte, porque considero que esse artista Belga trata de questões mais profundas. Mas Dalí conquistou espaço na mídia para os artistas plásticos (não são muito atraentes, se comparados a atores e músicos, se não fizeram extravagâncias). Então, embora as questões que ele tratou tenham ficado no passado (a meu ver, de modo diferente de Magritte), continua a ser útil para o ensino e para a difusão da arte moderna, pois seu trabalho é atraente para um público não iniciado”, explica Carlos.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens mais visitadas deste blog

A origem do Modernismo brasileiro, por chandra santos

"Abaporu": obra deu origem ao Movimento Antropofágico
Imagem: Tarsila do Amaral
As ideias surrealistas vieram para o Brasil na década de 1930 e foram absorvidas pelo movimento Modernista. A pintora Tarsila do Amaral e o escritor Ismael Nery foram os mais influenciados. Além deles, a escultora Maria Martins, o pintor pernambucano Cícero Dias, o poeta Murilo Mendes e os escritores Aníbal Machado e Mário Pedrosa também acrescentaram elementos surreais em suas obras.
A Semana de 22 foi o ápice do movimento Modernista no Brasil. Mário de Andrade, Oswald de Andrade, Víctor Brecheret, Plínio Salgado, Anita Malfatti, Menotti Del Pichia, Guilherme de Almeida, Sérgio Milliet, Heitor Villa-Lobos e Tarsila do Amaral são algumas das personalidades que estiveram presentes no evento ocorrido nos dias 13, 15 e 17 de fevereiro no Teatro Municipal de São Paulo. Considerada um marco na arte brasileira, por propor a ruptura com o passado, a Semana de 22 revolucionou a Literatura, a música, a pin…

"A Aventura Surrealista", por chandra santos

Já está à venda o livro "A Aventura Surrealista" , do ensaísta e artista plástico Sergio Lima. A obra conta a história e a influência do surrealismo na arte moderna brasileira, entre 1901 e 1920.
Quem se interessou pelo tema, pode adquirir a publicação anterior, de 1995, que aborda as vertentes formadoras do movimento surrealista. O artista pretende lançar mais duas obras: uma sobre os anos 1921-30 e outra com antologia do surrealismo no Brasil.

Imagem: Reprodução de Internet




Feliz Dia do Amigo

O Sete Artes deseja a todos um Feliz Dia do Amigo!!!!






 (Clique para ampliar)
Saiba a origem da data aqui.

Siga @chandrasantos no Twitter e retuíte frases de amizade para os seus amigos!
Imagem: Autoria Desconhecida





Curiosidades

O que são Belas Artes?
por chandra santos
Definir arte é uma tarefa complexa, que varia de acordo com as transformações culturais e o contexto histórico. Segundo o filósofo Charles S. Peirce, fundador da Semiótica, a principal função das artes é expressar os estados de consciência humana. Partindo dessa definição, terapeutas e psicólogos passaram a usá-las como parte de tratamentos. A psiquiatra brasileira Nise da Silveira fundou o "Museu de Imagens do Inconsciente" com obras feitas por seus pacientes durante a terapia ocupacional.

São consideradas Belas Artes: Arquitetura; Pintura; Escultura; Música; Literatura; Teatro e Dança; e Cinema. A divisão e o termo foram criados pelas academias de arte europeias, no século XVII, com o objetivo de separar as artes em duas classificações. Segundo artigo publicado na Wikipédia, eram consideradas, até o século XIX, como artes "superiores" as Belas Artes e como artes "inferiores' as Artes Aplicadas.

"As belas arte…

Programação/ Artes Visuais (SP)

Exposição PARAISO na Galeria André

Entre os dias 16/08 e 11/09, a Galeria André recebe a mostra PARAISO, inciando um novo ciclo do centro cultural. Participam da mostra André Crespo, Clarice Gonçalves, Eduardo Kobra, João César de Melo, Luiza Ritter, Marco Stellato, Paulo Queiróz, Rafael Resaffi e Rodrigo Cunha. A mostra tem curadoria de Sônia Skroski.
De acordo com release recebido pelo Sete Artes: "Artistas novos foram procurados com empenho, indicações, visitas aos ateliers, análise de obras, um verdadeiro garimpo. E desta procura foram selecionados 9 artistas que farão parte da exposição PARAISO. O tema abrange além do que nossa imaginação pode chegar. Os artistas vão expor obras inéditas, criadas especialmente para a mostra. A escolha dos artistas demonstra jovialidade das obras e dos artistas. O tema foi escolhido para proporcionar aos artistas uma performance peculiar e densa dentro do universo de cada um."
Conheça: texto: Assessoria de Imprensa da Galeria André
André Cresp…