Pular para o conteúdo principal

Cineastas de Ribeirão lançam websérie de contos do mestre do terror brasileiro, esquecido pelo público há 20 anos



Ribeirão Preto, 16 de dezembro de 2014 - Um grupo de cineastas de Ribeirão Preto (SP) lança no próximo domingo, dia 21 de dezembro, o episódio piloto da websérie “Histórias do Corvo”. Baseada em roteiros originais cedidos pessoalmente ao grupo por Rubens Francisco Lucchetti – considerado o mestre da literatura pulp de terror e suspense no Brasil –, a série trará contos do escritor adaptados em curta-metragem e postados no canal R.F. Luccheti no Youtube.


No primeiro episódio, “Sino de Natal”, um ferreiro, interpretado pelo ator Magno Bucci, reflete sobre os fundamentos dessa data e acaba por desenterrar um terrível segredo sobre algo que ele fez e que permanece na cidade há dez anos.

Produzida pela L4 Filmes e Mandala Filmes/Coletivo Fuligem, a primeira temporada da série contará com cinco episódios, além do piloto. Por ser uma produção independente, os realizadores buscam agora viabilizar o projeto completo por meio do financiamento coletivo, via plataforma Catarse. 

A contribuição pode ser feita por qualquer pessoa, seja física ou jurídica, e é muito simples. Basta acessar a página do projeto no site (www.catarse.me/historiasdocorvo) – onde é possível conferir detalhes da série, realizadores, orçamento e cronograma – e clicar no botão “Apoiar este projeto”. O doador receberá ainda recompensas proporcionais ao valor da contribuição (de R$ 20 até R$ 1.000 ou mais), que vão de agradecimentos nos créditos dos episódios e camisetas da série até livros autografados por Lucchetti e os roteiros originais datilografados em sua máquina de escrever.

Sonho do mestre esquecido

Em uma visita à casa de Rubens em Jardinópolis (SP), no início de 2014, ele e seu filho Marco Aurélio Lucchetti apresentaram aos produtores da L4 Filmes alguns roteiros inéditos com o intuito de serem transformados em curtas-metragens - um sonho dos dois que surgiu há mais de quatro anos, até então sem oportunidade de ser realizado.

Apesar de ser autor de mais de 1.500 livros, 25 roteiros de cinema, 30 seriados de rádio e mais de 300 roteiros para histórias em quadrinhos, escritor do primeiro livro de terror pulp no Brasil e ganhador de um Kikito - prêmio máximo nacional concedido no Festival de Cinema de Gramado -, Lucchetti permanecia esquecido do público há mais de vinte anos, sem conseguir publicar sequer um novo exemplar de suas obras, as quais ele nunca parou de produzir.

No início de 2014, sua sorte começou a mudar. Ele descobriu as redes sociais, inscreveu-se no Facebook e foi contatado por uma editora para fazer o relançamento de quinze romances curtos de sua autoria por meio do selo Corvo (criado exclusivamente para suas obras). 

Essa retomada criou a oportunidade perfeita para o lançamento da websérie “Histórias do Corvo”, nome que foi escolhido pelo próprio Rubens e que, para os realizadores, é acima de tudo uma forma de resgatar e homenagear este grande autor. “Nunca na internet foi feito nada igual. Com ‘Histórias do Corvo’, o Youtube se tornará adulto”, declara o mestre em seu perfil no Facebook, empolgado com a realização deste sonho.


Serviço

Lançamento episódio piloto Sino de Natal - websérie Histórias do Corvo

Data: 21 de dezembro, domingo

Local: Canal R.F. Luccheti no Youtube - http://goo.gl/xgqJf5


Mais informações

Fanpage Histórias do Corvo:  facebook.com/historiasdocorvo

Página do projeto no Catarse:  catarse.me/historiasdocorvo

L4 Filmes:  facebook.com/l4filmes

Teaser do primeiro episódio:   http://youtu.be/2_rolYLIZ3A

Vídeo Catarse - Faça parte dessa história:  http://youtu.be/x33tRB_2K5o



Texto: Milena Maganin


ATENÇÃO!!!
Oferta exclusiva do Sete Artes!
Atenção! Desconto exclusivo Sete Artes e Dafiti! Use o código af0M2C nas suas compras em http://oferta.vc/617R e ganhe descontos exclusivos! Até 10 de janeiro de 2015!




Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens mais visitadas deste blog

A origem do Modernismo brasileiro, por chandra santos

"Abaporu": obra deu origem ao Movimento Antropofágico
Imagem: Tarsila do Amaral
As ideias surrealistas vieram para o Brasil na década de 1930 e foram absorvidas pelo movimento Modernista. A pintora Tarsila do Amaral e o escritor Ismael Nery foram os mais influenciados. Além deles, a escultora Maria Martins, o pintor pernambucano Cícero Dias, o poeta Murilo Mendes e os escritores Aníbal Machado e Mário Pedrosa também acrescentaram elementos surreais em suas obras.
A Semana de 22 foi o ápice do movimento Modernista no Brasil. Mário de Andrade, Oswald de Andrade, Víctor Brecheret, Plínio Salgado, Anita Malfatti, Menotti Del Pichia, Guilherme de Almeida, Sérgio Milliet, Heitor Villa-Lobos e Tarsila do Amaral são algumas das personalidades que estiveram presentes no evento ocorrido nos dias 13, 15 e 17 de fevereiro no Teatro Municipal de São Paulo. Considerada um marco na arte brasileira, por propor a ruptura com o passado, a Semana de 22 revolucionou a Literatura, a música, a pin…

"A Aventura Surrealista", por chandra santos

Já está à venda o livro "A Aventura Surrealista" , do ensaísta e artista plástico Sergio Lima. A obra conta a história e a influência do surrealismo na arte moderna brasileira, entre 1901 e 1920.
Quem se interessou pelo tema, pode adquirir a publicação anterior, de 1995, que aborda as vertentes formadoras do movimento surrealista. O artista pretende lançar mais duas obras: uma sobre os anos 1921-30 e outra com antologia do surrealismo no Brasil.

Imagem: Reprodução de Internet




Feliz Dia do Amigo

O Sete Artes deseja a todos um Feliz Dia do Amigo!!!!






 (Clique para ampliar)
Saiba a origem da data aqui.

Siga @chandrasantos no Twitter e retuíte frases de amizade para os seus amigos!
Imagem: Autoria Desconhecida





Curiosidades

O que são Belas Artes?
por chandra santos
Definir arte é uma tarefa complexa, que varia de acordo com as transformações culturais e o contexto histórico. Segundo o filósofo Charles S. Peirce, fundador da Semiótica, a principal função das artes é expressar os estados de consciência humana. Partindo dessa definição, terapeutas e psicólogos passaram a usá-las como parte de tratamentos. A psiquiatra brasileira Nise da Silveira fundou o "Museu de Imagens do Inconsciente" com obras feitas por seus pacientes durante a terapia ocupacional.

São consideradas Belas Artes: Arquitetura; Pintura; Escultura; Música; Literatura; Teatro e Dança; e Cinema. A divisão e o termo foram criados pelas academias de arte europeias, no século XVII, com o objetivo de separar as artes em duas classificações. Segundo artigo publicado na Wikipédia, eram consideradas, até o século XIX, como artes "superiores" as Belas Artes e como artes "inferiores' as Artes Aplicadas.

"As belas arte…

Programação/ Artes Visuais (SP)

Exposição PARAISO na Galeria André

Entre os dias 16/08 e 11/09, a Galeria André recebe a mostra PARAISO, inciando um novo ciclo do centro cultural. Participam da mostra André Crespo, Clarice Gonçalves, Eduardo Kobra, João César de Melo, Luiza Ritter, Marco Stellato, Paulo Queiróz, Rafael Resaffi e Rodrigo Cunha. A mostra tem curadoria de Sônia Skroski.
De acordo com release recebido pelo Sete Artes: "Artistas novos foram procurados com empenho, indicações, visitas aos ateliers, análise de obras, um verdadeiro garimpo. E desta procura foram selecionados 9 artistas que farão parte da exposição PARAISO. O tema abrange além do que nossa imaginação pode chegar. Os artistas vão expor obras inéditas, criadas especialmente para a mostra. A escolha dos artistas demonstra jovialidade das obras e dos artistas. O tema foi escolhido para proporcionar aos artistas uma performance peculiar e densa dentro do universo de cada um."
Conheça: texto: Assessoria de Imprensa da Galeria André
André Cresp…