Pular para o conteúdo principal

Mostra de Fábio Carvalho é prorrogada até 09/01/15


Exposição que traz, pela primeira vez, a produção do artista Fábio Carvalho dos últimos cinco anos encerra no dia 09 de janeiro de 2015 na Galeria de Arte do Café Baroni da Bolsa do Rio na praça XV. O projeto é uma parceria entre a Caza Arte Contemporânea, Marcia Zoe Ramos| Escritório de Arte e Raquel Baroni.

Esta exposição apresenta mais de 40 trabalhos criados pelo artista entre 2010 e 2014 e tem como destaque a série inédita “Unidade do Exército Monarca”.

Na série Unidade do Exército Monarca — ou simplesmente UdEM —, vemos uma grande quantidade de impressões de soldados segurando um fuzil, com asas de borboleta saindo de suas costas. As impressões em folhas de papel de seda foram feitas com carimbos de borracha produzidos à mão pelo próprio artista, e em seguida coladas sobre 11 telas na forma de "lambe lambe". O "Monarca" do título é uma referência à borboleta monarca (Danaus plexippus) recorrente em trabalhos de Fábio Carvalho.

Desde 2009 Fábio Carvalho nos convida a uma reflexão sobre os elementos que constituem as expectativas de gênero. Seus trabalhos operam na superposição e no conflito entre elementos tradicionais do universo feminino, em particular os padrões decorativos florais, as borboletas, a louça de porcelana, o scrapbook vitoriano, o bordado, as pérolas, as rendas e os cristais, com os estereótipos de masculinidade, como o militar, o policial, o executivo, o halterofilista, o cowboy, etc. O artista acredita que a reflexão proposta por sua produção possa nos levar a novas posturas e ações frente a uma questão tão urgente em nossos dias. Basta lembrar a quantidade absurda de pessoas agredidas e até mesmo mortas diariamente no Brasil pelo simples fato de serem diferentes.

Nos trabalhos de Fábio Carvalho ficamos frente a frente com imagens e objetos plenos de beleza, sedução e delicadeza, talvez fazendo-nos até esquecer que estes estão entremeados ou partem de elementos que representam violência e repressão, em particular tendo em mente a história recente brasileira. Estamos, portanto, diante de um dilema provocado por um discurso aparentemente contraditório, e cabe a cada um tomar a sua posição frente a este dilema. 

Em seu trabalho o artista procura questionar o senso comum de que força e fragilidade, virilidade e poesia, masculinidade e vulnerabilidade não podem coexistir, propondo uma discussão sobre os estereótipos de gêneros. E agora, na Galeria de Arte do Café Baroni, temos a oportunidade de conferir trabalhos de diversas séries e épocas do artista juntos pela primeira vez.

Sobre o artista
Fábio Carvalho já realizou 12 exposições individuais e mais de 110 coletivas no Brasil, bem como no exterior (Alemanha, Argentina, Espanha, EUA, Portugal, Rússia, entre outros). O artista participou de diversas Residências Artísticas em Portugal entre 2011 e 2014, e tem mais de 60 obras em coleções públicas e particulares (MAM-RJ – RJ, Museu Bordallo Pinheiro – Portugal, Museu Porcelana Vista Alegre – Portugal, Centro de Arte Contemporáneo – Cuba, Vieira Resende Barbosa & Guerreiro Advogados – RJ, entre outras). 



Serviço:

Fábio Carvalho| Portfólio de Ações (2010/2014)

Local: Galeria do Café Baroni, Bolsa do Rio, Praça XV

Até 09 de janeiro de 2015






Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens mais visitadas deste blog

A origem do Modernismo brasileiro, por chandra santos

"Abaporu": obra deu origem ao Movimento Antropofágico
Imagem: Tarsila do Amaral
As ideias surrealistas vieram para o Brasil na década de 1930 e foram absorvidas pelo movimento Modernista. A pintora Tarsila do Amaral e o escritor Ismael Nery foram os mais influenciados. Além deles, a escultora Maria Martins, o pintor pernambucano Cícero Dias, o poeta Murilo Mendes e os escritores Aníbal Machado e Mário Pedrosa também acrescentaram elementos surreais em suas obras.
A Semana de 22 foi o ápice do movimento Modernista no Brasil. Mário de Andrade, Oswald de Andrade, Víctor Brecheret, Plínio Salgado, Anita Malfatti, Menotti Del Pichia, Guilherme de Almeida, Sérgio Milliet, Heitor Villa-Lobos e Tarsila do Amaral são algumas das personalidades que estiveram presentes no evento ocorrido nos dias 13, 15 e 17 de fevereiro no Teatro Municipal de São Paulo. Considerada um marco na arte brasileira, por propor a ruptura com o passado, a Semana de 22 revolucionou a Literatura, a música, a pin…

"A Aventura Surrealista", por chandra santos

Já está à venda o livro "A Aventura Surrealista" , do ensaísta e artista plástico Sergio Lima. A obra conta a história e a influência do surrealismo na arte moderna brasileira, entre 1901 e 1920.
Quem se interessou pelo tema, pode adquirir a publicação anterior, de 1995, que aborda as vertentes formadoras do movimento surrealista. O artista pretende lançar mais duas obras: uma sobre os anos 1921-30 e outra com antologia do surrealismo no Brasil.

Imagem: Reprodução de Internet




Feliz Dia do Amigo

O Sete Artes deseja a todos um Feliz Dia do Amigo!!!!






 (Clique para ampliar)
Saiba a origem da data aqui.

Siga @chandrasantos no Twitter e retuíte frases de amizade para os seus amigos!
Imagem: Autoria Desconhecida





Curiosidades

O que são Belas Artes?
por chandra santos
Definir arte é uma tarefa complexa, que varia de acordo com as transformações culturais e o contexto histórico. Segundo o filósofo Charles S. Peirce, fundador da Semiótica, a principal função das artes é expressar os estados de consciência humana. Partindo dessa definição, terapeutas e psicólogos passaram a usá-las como parte de tratamentos. A psiquiatra brasileira Nise da Silveira fundou o "Museu de Imagens do Inconsciente" com obras feitas por seus pacientes durante a terapia ocupacional.

São consideradas Belas Artes: Arquitetura; Pintura; Escultura; Música; Literatura; Teatro e Dança; e Cinema. A divisão e o termo foram criados pelas academias de arte europeias, no século XVII, com o objetivo de separar as artes em duas classificações. Segundo artigo publicado na Wikipédia, eram consideradas, até o século XIX, como artes "superiores" as Belas Artes e como artes "inferiores' as Artes Aplicadas.

"As belas arte…

Programação/ Artes Visuais (SP)

Exposição PARAISO na Galeria André

Entre os dias 16/08 e 11/09, a Galeria André recebe a mostra PARAISO, inciando um novo ciclo do centro cultural. Participam da mostra André Crespo, Clarice Gonçalves, Eduardo Kobra, João César de Melo, Luiza Ritter, Marco Stellato, Paulo Queiróz, Rafael Resaffi e Rodrigo Cunha. A mostra tem curadoria de Sônia Skroski.
De acordo com release recebido pelo Sete Artes: "Artistas novos foram procurados com empenho, indicações, visitas aos ateliers, análise de obras, um verdadeiro garimpo. E desta procura foram selecionados 9 artistas que farão parte da exposição PARAISO. O tema abrange além do que nossa imaginação pode chegar. Os artistas vão expor obras inéditas, criadas especialmente para a mostra. A escolha dos artistas demonstra jovialidade das obras e dos artistas. O tema foi escolhido para proporcionar aos artistas uma performance peculiar e densa dentro do universo de cada um."
Conheça: texto: Assessoria de Imprensa da Galeria André
André Cresp…