Pular para o conteúdo principal

Novas Cenas 2014 promove “Mostra Jô Bilac de Teatro Amador”

O Projeto Novas Cenas 2014 homenageará o jovem dramaturgo Jô Bilac, através de uma mostra com a montagem de oito espetáculos por oito companhias do estado a partir de textos do autor. A mostra Jô Bilac de Teatro Amador ocorrerá entre os dias 18 e 21 de dezembro, no Teatro Alcione Araújo, todas as apresentações acontecem a partir das 15 e 18h30, com entrada gratuita, com diversos grupos teatrais do estado do Rio de Janeiro.


Dentre os textos da Mostra estão: Alguém acaba de morrer lá foraMatador de SantasNuvens de Ice BergPetit MostreFluxoramaParaíso Zona SulGato Branco e Sangue na Caixa de Areia.

O edital é da Secretaria de Estado de Cultura, em parceria com a FETAERJ (Federação de Teatro Associativo do Estado do Rio de Janeiro), e tem como objetivo fortalecer a área de artes cênicas e possibilitar a capacitação e qualificação artística dos grupos teatrais do Estado.
Os grupos Cia Língua de Trapo (Petrópolis), Cia Teatralha (Sapucaia), Cia Loucatores (Rio de Janeiro), Fragmentos (Rio de Janeiro), Trupe do Descoco (Angra dos Reis), Cia. Angra de Teatro (Angra dos Reis), Barquinhos de Papel (Rio de Janeiro) e Os Menecmos (São João de Meriti) compõem a lista dos selecionados pelo projeto. Todos participaram das oficinas de Capacitação oferecidas pelo projeto durante o mês de outubro, incluindo aulas de Direção (Vinícius Arneiro), Figurino (Flavio Graff), Cenografia (Carlos Alberto), Iluminação (Djalma Amaral) e Dramaturgia, com o próprio Jô Bilac.

Mais informações através do site: www.fetaerj.com

SERVIÇO
Novas Cenas 2014 – Mostra Jô Bilac de Teatro Amador
Data: De 18 até 21 de dezembro
Horário: 15h e 18h30
Local: Teatro Alcione Araújo - Biblioteca Parque Estadual
Endereço: Av. Presidente Vargas 1261, Centro – Telefone (21) 2332-7225
Entrada Gratuita – as senhas podem ser retiradas 1h antes do início da apresentação
Consulte a classificação etária na programação
Capacidade: 150 lugares

Sobre a FETAERJ

A Federação de Teatro Associativo do Estado do Rio de Janeiro - é uma instituição DE UTILIDADE PÚBLICA e SEM FINS LUCRATIVOS que associa grupos teatrais e tem como objetivo a descentralização das artes cênicas e o aprimoramento de produções alternativas e experimentais.

Fundada em 1977 como Federação de Teatro Independente do Estado do Rio de Janeiro – FETIERJ, presidida por Almério Belém, trazia como expressão maior os espetáculos de resistência e os esquetes de rua, sempre voltada para um teatro popular e engajado. Nos anos 90, quando o Ministério da Cultura reforma a Aldeia de Arcozelo – reduto de festivais estudantis, criada por Paschoal Carlos Magno em Paty do Alferes e administrada pela FUNARTE - a Federação realiza o Festival de Linguagens Teatrais em Arcozelo. Nesta época já havia se tornado FETAERJ – Federação de Teatro Amador do Estado do Rio de Janeiro.

Em 1994, tendo em vista a amplitude de suas ações, a experiência dos grupos consolidados, mas sem perder de vista a instrumentalização de grupos iniciantes, transforma-se em FEDERAÇÃO DE TEATRO ASSOCIATIVO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO.

Desde a sua fundação, a Federação promove anualmente o Festival Estadual de Teatro, para onde se inclinam as melhores produções de grupo do Estado. A troca de informações, a realização de oficinas de capacitação teatral para os participantes e para a comunidade local, o pensar e discutir teatro, tudo convergindo para um desenvolvimento maior das produções artísticas dos grupos, foi o que tornou o Festival da FETAERJ, ao longo desses vinte e cinco anos, o eixo aglutinador do movimento.

A FETAERJ, incentivando a consolidação das associações teatrais, tem em seu quadro de associados grupos de artes cênicas com representação em várias cidades do Estado do Rio, num total de 72 grupos, distribuídos por 42 municípios, abrangendo todas as Regiões do Estado.

 Texto: Assessoria de Comunicação - Minas de Ideias Comunicação Integrada


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens mais visitadas deste blog

A origem do Modernismo brasileiro, por chandra santos

"Abaporu": obra deu origem ao Movimento Antropofágico
Imagem: Tarsila do Amaral
As ideias surrealistas vieram para o Brasil na década de 1930 e foram absorvidas pelo movimento Modernista. A pintora Tarsila do Amaral e o escritor Ismael Nery foram os mais influenciados. Além deles, a escultora Maria Martins, o pintor pernambucano Cícero Dias, o poeta Murilo Mendes e os escritores Aníbal Machado e Mário Pedrosa também acrescentaram elementos surreais em suas obras.
A Semana de 22 foi o ápice do movimento Modernista no Brasil. Mário de Andrade, Oswald de Andrade, Víctor Brecheret, Plínio Salgado, Anita Malfatti, Menotti Del Pichia, Guilherme de Almeida, Sérgio Milliet, Heitor Villa-Lobos e Tarsila do Amaral são algumas das personalidades que estiveram presentes no evento ocorrido nos dias 13, 15 e 17 de fevereiro no Teatro Municipal de São Paulo. Considerada um marco na arte brasileira, por propor a ruptura com o passado, a Semana de 22 revolucionou a Literatura, a música, a pin…

"A Aventura Surrealista", por chandra santos

Já está à venda o livro "A Aventura Surrealista" , do ensaísta e artista plástico Sergio Lima. A obra conta a história e a influência do surrealismo na arte moderna brasileira, entre 1901 e 1920.
Quem se interessou pelo tema, pode adquirir a publicação anterior, de 1995, que aborda as vertentes formadoras do movimento surrealista. O artista pretende lançar mais duas obras: uma sobre os anos 1921-30 e outra com antologia do surrealismo no Brasil.

Imagem: Reprodução de Internet




Feliz Dia do Amigo

O Sete Artes deseja a todos um Feliz Dia do Amigo!!!!






 (Clique para ampliar)
Saiba a origem da data aqui.

Siga @chandrasantos no Twitter e retuíte frases de amizade para os seus amigos!
Imagem: Autoria Desconhecida





Curiosidades

O que são Belas Artes?
por chandra santos
Definir arte é uma tarefa complexa, que varia de acordo com as transformações culturais e o contexto histórico. Segundo o filósofo Charles S. Peirce, fundador da Semiótica, a principal função das artes é expressar os estados de consciência humana. Partindo dessa definição, terapeutas e psicólogos passaram a usá-las como parte de tratamentos. A psiquiatra brasileira Nise da Silveira fundou o "Museu de Imagens do Inconsciente" com obras feitas por seus pacientes durante a terapia ocupacional.

São consideradas Belas Artes: Arquitetura; Pintura; Escultura; Música; Literatura; Teatro e Dança; e Cinema. A divisão e o termo foram criados pelas academias de arte europeias, no século XVII, com o objetivo de separar as artes em duas classificações. Segundo artigo publicado na Wikipédia, eram consideradas, até o século XIX, como artes "superiores" as Belas Artes e como artes "inferiores' as Artes Aplicadas.

"As belas arte…

Programação/ Artes Visuais (SP)

Exposição PARAISO na Galeria André

Entre os dias 16/08 e 11/09, a Galeria André recebe a mostra PARAISO, inciando um novo ciclo do centro cultural. Participam da mostra André Crespo, Clarice Gonçalves, Eduardo Kobra, João César de Melo, Luiza Ritter, Marco Stellato, Paulo Queiróz, Rafael Resaffi e Rodrigo Cunha. A mostra tem curadoria de Sônia Skroski.
De acordo com release recebido pelo Sete Artes: "Artistas novos foram procurados com empenho, indicações, visitas aos ateliers, análise de obras, um verdadeiro garimpo. E desta procura foram selecionados 9 artistas que farão parte da exposição PARAISO. O tema abrange além do que nossa imaginação pode chegar. Os artistas vão expor obras inéditas, criadas especialmente para a mostra. A escolha dos artistas demonstra jovialidade das obras e dos artistas. O tema foi escolhido para proporcionar aos artistas uma performance peculiar e densa dentro do universo de cada um."
Conheça: texto: Assessoria de Imprensa da Galeria André
André Cresp…