Pular para o conteúdo principal

FESTA DO DIVINO, EM PARATY, PROMOVEU ATIVIDADES RELIGIOSAS E CULTURAIS

Missas, ladainhas, leilões, rifas, bingos, bebidas, comidas e danças típicas e shows musicais agitaram a cidade.

Declarada Patrimônio Imaterial pelo IPHAN, a Festa do Divino, em Paraty, é uma das mais tradicionais e aguardadas celebrações religiosas do país. Realizada há mais de três séculos, a festa originária de Portugal celebra o Domingo de Pentecostes, que acontece cinquenta dias depois da Páscoa. De 22 a 24 de maio, as atividades religiosas e culturais incluíram missas, ladainhas, leilões, rifas, bingos, bebidas, comidas e danças típicas e shows musicais.

As atrações aconteceram no Centro Histórico de Paraty, e principalmente nos arredores e no interior da Igreja da Matriz de Nossa Senhora dos Remédios - a mais importante da cidade. As atividades também se estenderam para a Casa da Cultura de Paraty, que abriga, todos os anos, uma programação cultural que se integra à Festa do Divino e contribui para movimentar ainda mais a cidade. Os visitantes encontraram a Casa "vestida" com rosas vermelhas, fitas brancas, folhas de canela e as tradicionais bandeiras vermelhas nas sacadas coloniais. A Casa da Cultura de Paraty conta com o apoio da Fundação Roberto Marinho e da Prefeitura de Paraty, e tem as Organizações Globo como Patrocinador e o Grupo Águas do Brasil como Patrono, por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura.

Os preparativos para a Festa do Divino começaram um ano atrás. Nesta edição, o "grupo festeiro" que responde pelo planejamento da celebração é composto por sete mulheres da paróquia, que envolvem praticamente toda a comunidade e mobilizam dezenas de voluntários. A comissão da festa conta com mais de cem pessoas que trabalham durante todo o ano. Para o almoço do Divino cerca de 50 senhoras da paróquia cozinham durante uma semana para preparar mais de 6 mil pratos, são servidos no segundo sábado da festa. O destaque do almoço é a tradicional farofa de feijão, feita com a especial farinha de mandioca de Paraty.

Atribuída à Rainha Isabel (1271 - 1336), a Festa do Divino chegou ao Brasil trazida pelos colonizadores e acontece em Paraty desde o século XVIII. Realizada no dia de Pentecostes (cinquenta dias após a Páscoa), a festa homenageia a Terceira Pessoa da Santíssima Trindade. Por sua importância cultural, há dois anos foi declarada Patrimônio Imaterial pelo IPHAN e deve ganhar um Centro de Referência na cidade em 2015, resultado de um edital para apoiar e fomentar sua salvaguarda. A criação do espaço ficará a cargo da Secretaria de Cultura de Paraty.

Com recursos do IPHAN (75%) e da Prefeitura de Paraty (25%), em parceria com a Paróquia de Nossa Senhora dos Remédios, o Centro de Referência da Festa do Divino de Paraty foi instalado no salão da Igreja Matriz, onde houve uma exposição permanente dedicada à festa. No espaço, também foram feitos o levantamento, a catalogação e a digitalização dos acervos de documentos e fotografias das famílias dos festeiros - processo que inclui ainda a gravação em vídeo de depoimentos sobre esses acervos, para registrar a memória e a história oral da festa. O material deve inspirar e servir como base para a realização de novas exposições temporárias, com diferentes abordagens.

"O Centro constituirá um novo banco de dados sobre a Festa do Divino, que vem para complementar o arquivo da Paróquia. Com ele, esperamos divulgar de forma consistente e permanente esse patrimônio cultural tanto aos visitantes quanto aos moradores da cidade, ampliando, assim, ainda mais a percepção de sua singularidade e importância para a cidade", explica Cristina Maseda, secretária de Cultura de Paraty. O projeto de criação do Centro de Referência da Festa do Divino de Paraty também prevê a realização de três concursos fotográficos sobre a festa, seguidos de exposições, com categorias para crianças e adolescentes.

A Festa do Divino é uma realização da Paróquia Nossa Senhora dos Remédios em parceria com a Prefeitura de Paraty.



Programação 2015 - Religiosa



DIA 22/05 - Sexta - feira

19h - Saída das bandeiras em procissão

19h30 - Missa Solene com Ladainha



DIA 23/05 - Sábado

07h - Distribuição de alimentos - Cantina da Paróquia

09h - Bando Precatório pelas ruas da cidade

12h - Bênção do almoço de confraternização do Espírito Santo - Igreja Matriz

19h - Saída das bandeiras em procissão

19h30 - Santa Missa e Ladainha. No final, Coroação do Imperador

21h30 - Danças para o Imperador



DIA 24/05- DOMINGO DE PETENCOSTES

06h - Alvorada Festiva

08h30 - Transladação do andor com o Resplendor do Divino Espírito Santo, juntamente com Imperador e seus Vassalos para a Igreja Matriz.

9h- Santa Missa Festiva

11h - Libertação do preso na antiga cadeia.

12h - Distribuição de doces para as crianças pelo Imperador na Casa da festeira

17h - Santa Missa de Ação de Graças com procissão e anúncio dos novos festeiros.



Programação 2015 - Cultural

Sexta 22/05
22h - Bicho de Pé (Forró)



Sábado 23/05
13h- Regra 3 (Chorinho)

12h - 17h - Recreação com os Bonecos Tradicionais (Boi, Miota e Cavalinho)

15h - Roda de Ciranda com o Grupo de Dança Balanceia na Ciranda

16h - Roda de Jongo Quilombo do Campinho

21h30 - Danças para o Imperador

Apresentação de danças tradicionais Marrapaiá, Dança das Fitas e Dança dos Velhos

23h - Art Popular (Samba)



Domingo 24/05
22h- Nako e Raphael (Sertanejo)



A programação completa está disponível no site www.paraty.com.br.





SERVIÇO

FESTA DO DIVINO

Casa da Cultura de Paraty

Rua Dona Geralda, 177 - Centro Histórico

Telefone: (24) 3371-2325




Paróquia Nossa Senhora dos Remédios

Praça Monsenhor Hélio Pires s/n.º - Centro Histórico

Telefone: (24) 3371.1467





Estela Andrade / Approach




  • Aproveite a oferta exclusiva do Hotel Urbano para o Rock In Rio 2015!



  • Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

    Postagens mais visitadas deste blog

    A origem do Modernismo brasileiro, por chandra santos

    "Abaporu": obra deu origem ao Movimento Antropofágico
    Imagem: Tarsila do Amaral
    As ideias surrealistas vieram para o Brasil na década de 1930 e foram absorvidas pelo movimento Modernista. A pintora Tarsila do Amaral e o escritor Ismael Nery foram os mais influenciados. Além deles, a escultora Maria Martins, o pintor pernambucano Cícero Dias, o poeta Murilo Mendes e os escritores Aníbal Machado e Mário Pedrosa também acrescentaram elementos surreais em suas obras.
    A Semana de 22 foi o ápice do movimento Modernista no Brasil. Mário de Andrade, Oswald de Andrade, Víctor Brecheret, Plínio Salgado, Anita Malfatti, Menotti Del Pichia, Guilherme de Almeida, Sérgio Milliet, Heitor Villa-Lobos e Tarsila do Amaral são algumas das personalidades que estiveram presentes no evento ocorrido nos dias 13, 15 e 17 de fevereiro no Teatro Municipal de São Paulo. Considerada um marco na arte brasileira, por propor a ruptura com o passado, a Semana de 22 revolucionou a Literatura, a música, a pin…

    "A Aventura Surrealista", por chandra santos

    Já está à venda o livro "A Aventura Surrealista" , do ensaísta e artista plástico Sergio Lima. A obra conta a história e a influência do surrealismo na arte moderna brasileira, entre 1901 e 1920.
    Quem se interessou pelo tema, pode adquirir a publicação anterior, de 1995, que aborda as vertentes formadoras do movimento surrealista. O artista pretende lançar mais duas obras: uma sobre os anos 1921-30 e outra com antologia do surrealismo no Brasil.

    Imagem: Reprodução de Internet




    Feliz Dia do Amigo

    O Sete Artes deseja a todos um Feliz Dia do Amigo!!!!






     (Clique para ampliar)
    Saiba a origem da data aqui.

    Siga @chandrasantos no Twitter e retuíte frases de amizade para os seus amigos!
    Imagem: Autoria Desconhecida





    Curiosidades

    O que são Belas Artes?
    por chandra santos
    Definir arte é uma tarefa complexa, que varia de acordo com as transformações culturais e o contexto histórico. Segundo o filósofo Charles S. Peirce, fundador da Semiótica, a principal função das artes é expressar os estados de consciência humana. Partindo dessa definição, terapeutas e psicólogos passaram a usá-las como parte de tratamentos. A psiquiatra brasileira Nise da Silveira fundou o "Museu de Imagens do Inconsciente" com obras feitas por seus pacientes durante a terapia ocupacional.

    São consideradas Belas Artes: Arquitetura; Pintura; Escultura; Música; Literatura; Teatro e Dança; e Cinema. A divisão e o termo foram criados pelas academias de arte europeias, no século XVII, com o objetivo de separar as artes em duas classificações. Segundo artigo publicado na Wikipédia, eram consideradas, até o século XIX, como artes "superiores" as Belas Artes e como artes "inferiores' as Artes Aplicadas.

    "As belas arte…

    Programação/ Artes Visuais (SP)

    Exposição PARAISO na Galeria André

    Entre os dias 16/08 e 11/09, a Galeria André recebe a mostra PARAISO, inciando um novo ciclo do centro cultural. Participam da mostra André Crespo, Clarice Gonçalves, Eduardo Kobra, João César de Melo, Luiza Ritter, Marco Stellato, Paulo Queiróz, Rafael Resaffi e Rodrigo Cunha. A mostra tem curadoria de Sônia Skroski.
    De acordo com release recebido pelo Sete Artes: "Artistas novos foram procurados com empenho, indicações, visitas aos ateliers, análise de obras, um verdadeiro garimpo. E desta procura foram selecionados 9 artistas que farão parte da exposição PARAISO. O tema abrange além do que nossa imaginação pode chegar. Os artistas vão expor obras inéditas, criadas especialmente para a mostra. A escolha dos artistas demonstra jovialidade das obras e dos artistas. O tema foi escolhido para proporcionar aos artistas uma performance peculiar e densa dentro do universo de cada um."
    Conheça: texto: Assessoria de Imprensa da Galeria André
    André Cresp…